Véspera do Dia Internacional da Mulher

Sexo Frágil

Este texto é uma colaboração especial da Amiga e
Maravilhosa Tarotista Priscila Freitas

Será que a mulher é realmente o sexo frágil?

Não concordo com esta afirmação, inclusive porque nos últimos tempos nós mulheres conseguimos reconquistar nosso espaço na sociedade, após termos sido sumariamente rebaixadas pela cultura judaico-cristã.

Reconquistamos nosso papel de tal forma, que hoje em dia, executamos papéis que competem ao feminino, mas também acabamos tomando para nós papéis antigamente conhecidos como exclusivos do homem.

A mulher hoje tem trabalho remunerado fora de casa, tem altos cargos em empresas de grande importância, está inserida no meio político, dentre outros, sem sair do salto e nem tampouco perder o rebolado!

Esta mesma mulher quando chega em casa checa a agenda e o caderno do filho mais velho, pergunta ao marido como foi seu dia, brinca de Barbie com a filha mais nova e ainda encontra tempo pra rolar no chão com o cachorro.

Quando tem um tempinho extra compra uma lingerie sexy para agradar o parceiro. E não é de se admirar que em certa época do mês faz isso tudo e mais um pouco com TPM!

Isso quando durante nove meses não realiza as mesmas atividades com um barrigão pesado!

Frágeis, não?

Como bem disseram Marina Lima e Antonio Cícero:

“Eu gosto de ser mulher,

sonhar, arder de amor”.


Imagem: alicepopkorn

Deixe seu comentário