Varinha Magica – 2º Parte

Hada Madrina

Porque ter uma Varinha…ou não!

Não entendo o motivo de querer ter uma varinha se não sei para que serve ou para que se usa ou como usar.

É como querer comprar (e comprar) um pc que somente serve para um avião, e eu não só não tenho avião, como não entendo nada nem desse pc nem de aviões.

De última, se quero mesmo usar esse pc devo antes aprender sobre aviões e ai sim ver se preciso aquele pc e para que serve.
Varinha Magica
Ou seja: se você não sabe para que serve a varinha magica não precisa de uma; antes precisa estudar magia, estudar a Arte Antiga.

Eu sigo o Caminho da Bruxaria faz quase 20 anos e ainda não tenho a minha varinha; (na verdade considero que não tenho uma) nunca senti a necessidade de tê-la; como faço artesanato esotérico, pois gosto de fazer as coisas que preciso para as magias que as Ancestrais me ensinam, faz uns 3 anos eu estava fazendo uma serie de varinhas para clientes e amigos, e na manhã seguinte “apareceu” uma varinha caída debaixo da minha mesa de trabalho, sendo que realmente não tinha como ter caído ali.

Eu havia colado nela umas pequenas conchas de mar, pois pensava em fazer uma varinha do Elemento Água.

Quando a levantei, na hora “escutei” uma das Bruxas me dizer: “essa é a tua”.

Não estava terminada nem pintada, nem tinha nada na ponta; mas…como essa era a minha varinha a coloquei no Altar, ao lado de uma estrela de mar que haviam me trazido de presente da praia, e a qual lhe faltava uma perna.
Estrela de Mar
Foi lógico perceber que podia colocar a estrela na varinha, et…voilá! com a estrela a varinha estava completa de novo.

E ali estava uma varinha igual a varinha tradicional que se vê por todos lados: a varinha com a estrela na ponta, a varinha da Fada Madrinha dos contos de Fadas.

Isso me levou a pensar que a varinha tradicional se relaciona com o Elemento Água, e penso que sim esta bem porque essa em especial -pelo que a Tradição conta- realiza desejos, e os desejos se correspondem com o plano emocional (Elemento Água).

Sobre a minha varinha, nunca mais toquei nela a não ser para limpar ou trocar de lugar; nunca senti que a precisava e nunca a senti realmente como minha.

Tudo isso aconteceu em 2009 e no ano passado em Julho de 2011, tive sonhos recorrentes durante várias noites, com um bosque de espinhos; a cada noite os elementos no sonho foram aumentando e fui tendo mais informações.

Limoeiro

Somente na última noite dessa serie de sonhos, é que me foi revelado que minha varinha é de madeira de espinhos, mais especificamente de limoeiro.

Fiquei surpresa e ainda que gosto muito de limão, de todos os frutos cítricos nunca teria imaginado que minha varinha era de limoeiro, Elemento Água.

Sinos - Elemento Ar
Alguns dias depois descobri que esta varinha leva uma fita amarela e pequenos sinos pendurados nela ao longo, e até aí chegou a informação, ainda espero entender a relação da cor amarela e dos sinos -que se relacionam como Elemento Ar – tem com o limoeiro.

Penso que pode ser porque meu ascendente é gêmeos e sua cor é o amarelo, assim como seu Elemento é Ar e por isso os sinos.

De todas formas ainda que eu não entenda agora, sei que fará todo o sentido quando eu perceber essa relação.
Sinos - Elelemento Ar
Hoje, no mês de Junho de 2012 já tenho a varinha de limoeiro, mas ainda não achei os sinos adequados para colocar nela e nem coloquei a fita; está em espera no meu armário de objetos mágicos.

Não preciso nem me preocupar nem procurar porque o resto virá no momento certo para mim.

Estarei postando nestes dias mais coisas sobre os objetos mágicos, o porque deles e o que significam em nossa relação com o mundo fisico e espiritual.

Imagens: beatriz- el bazar de sherezade

7 comentários

Página 1 de 1
  1. sara
    sara às | | Responder

    os ensinamentos contidos na magia bruxa nos revelam como podemos ser melhores, sermos um diferencial na construção de um mundo melhor, onde a magia é a chave para a iluminação e evolução pessoal. muito obrigada

  2. Noely Tambeiro
    Noely Tambeiro às | | Responder

    Adorei seu comentário sobre varinha mágica, também tenho uma guardada ainda sem terminá-la aguardando não sei bem o que. Agora não me sinto tão sozinha com a opinião de que o instrumento só é feito quando chega a hora certa.
    Bjs
    Noely Tambeiro

  3. Debora Rocco
    Debora Rocco às | | Responder

    Noely,

    Não precisa se sentir sozinha, tem muita gente que nem nós, que levam o Caminho a serio e por isso seguem sua intuição a espera do que nosso mundo interno nos revelará, e não “compramos ou fazemos” os objetos somnte pro tê-los.

    Obrigada a você pelo comentário; quando se desenrolar a sua historia da varinha, se qusier me mandar a historia, eu ficaria muito honrada de tê-la publicada no Magia Bruxa com os devidos créditos para você.

  4. Noely Tambeiro
    Noely Tambeiro às | | Responder

    Debora

    Agradeço a resposta e quando for resolvido a construção da varinha te conto. Eu gosto de fazer pessoalmente os instrumentos mágicos é gostoso e me sinto bem em colher, formar e ver o instrumento pronto.
    Bjs
    Noely Tambeiro

  5. R Sampaio
    R Sampaio às | | Responder

    Vejo de uma forma diferente: creio que as varinhas geralmente em si representam o elemento fogo. No entanto agregado a isso a sua tem o elemento água (estrela do mar e madeira de limoeiro), a cor de um signo de ar e os sinos – creio que eles completam o quarto elemento (terra) – tendo em vista que é um instrumento percussivo – os quais são ligados à terra. Mas esse é apenas meu ponto de vista. Adorei sua exposição.
    Eu adquiri numa projeção um bastão que hoje sei onde está, mas ainda não me pertence fisicamente, feito de pau-brasil e com um cavalo numa das hastes.

  6. carlos henrique
    carlos henrique às | | Responder

    o que que tem a ver varinha de elemento agua fogo etc.? como realizar pedidos eu penso em uma coisa e ela aparese? eu estou adorando seu site Debora obg

  7. Estel
    Estel às | | Responder

    Por acaso so senti uma unica vez a extrema necessidade de ter uma varinha.
    mas infelizmente foi uma que estava em um museu que visitei a dois anos.
    Tive aquela sensacao que ela me pertencia , como e obvio pertence a um museu e impossivel compra-la.
    Desde ai ja pensei varias vezes em fazer a minha propria varinha o que seria complicado pois penso nao ter os materiais e obviamente nao tenho nem conhecimento no fabrico das mesmas.
    Para alem de nao saber qual seria a madeira e a pedra mais endicada para mim.

Deixe seu comentário