Minha Tenda Lunar – Rito de Passagem

Tenda Lunar


Meu Rito de Passagem da Menopausa

Celebrei com a Sacerdotisa Selene, com a Cigana Tara, com a Bruxa Maryska e com a Bruxinha Torneluz na Tenda Lunar que fiz no meu quarto; cada uma portou as armas da Rainha Regente do Quadrante que lhe corresponde:

– Cigana Tara : Arco e Flecha da Artemis, Quadrante Norte
– Sacerdotisa Selene: Cajado da Iemanjá, Quadrante Oeste
– Bruxa Maryska : Garra de Lhug, e Vassoura da Bruxa, Quadrante Sul
– Bruxinha Torneluz : Chocalhos da Mãe Oiá, Quadrante Leste

Para iniciar a cerimônia a Sacerdotisa traçou o círculo de proteção e na mesa já haviam sido colocadas quatro velas vermelhas, uma violeta e uma branca em uma bandeja.
Além disso suco de maçã, as taças, um bolo de chocolate com a forma da Lua Minguante e um espelho que usei quando recebi a minha Velha-Mulher Sábia com uma poesia.

A seguir foram invocadas as Rainhas dos Quadrantes:

1) A Cigana Tara no e voltada para o Norte com suas armas na mão disse:

-“Grande Deusa Artemis, Senhora da Caça, eu (NC) como a sua Rainha Regente a invoco junto a Pequena Artemis da D’nara como Guardiãs deste Quadrante Norte, e peço que atendam, testemunhem e confirmem o rito que cumpriremos nesta noite”

2) A Sacerdotisa Selene no e voltada para o Oeste com o Cajado na mão disse:

-“Grande Mãe Iemanjá, Senhora das Águas e da Fortuna, eu (NC) como a sua Rainha Regente a invoco junto a Pequena Iemanjá da D’nara como Guardiãs deste Quadrante Oeste, e peço que atendam, testemunhem e confirmem o rito que cumpriremos nesta noite”

A Vassoura da Bruxa 3) A Bruxa Maryska no e voltada para o Sul com a Garra de Lhug e Vassoura na mão disse:

-“Poderosa Bruxa, Grande Deusa Lilith, eu (NC) como a sua Rainha Regente a invoco junto a Pequena Lilith da D’nara como Guardiãs deste Quadrante Sul, e peço que atendam, testemunhem e confirmem o rito que cumpriremos nesta noite”

4) A Bruxinha Torneluz no e voltada para o Leste com os chocalhos na mão diz:

-“Grande Mãe Oiá, Senhora do Amor, eu (NC) como a sua Rainha Regente a invoco junto a Pequena Oiá da D’nara como Guardiãs deste Quadrante Leste, e peço que atendam, testemunhem e confirmem o rito que cumpriremos nesta noite”

Depois a Sacerdotisa Selene que esta oficiando o rito disse:

– Nos reunimos aqui para celebrar a retirada da menstruação da D’nara. Pedimos a Grande Deusa que a abençoe com boa saúde, vitalidade e alegria.

Todas brindaram por mim com suco repetindo a cada gole: Saúde!. Vitalidade! Alegria!

Nesse momento eu falei o seguinte olhando-me no espelho.

Hoje é o dia,
O dia da criança,
O dia é tão lindo
E eu esqueci de cantar.

A criança e a velha
São duas pontas da mesma corda,
A corda do tempo que une
A inocência e a Sabedoria.

Hoje é o dia,
O dia do equilíbrio entre
O que foi e que virá a ser.

Tenda Lunar

Minha criança brinca
Enquanto a velha a cuida,
Minha criança brinca
Enquanto a velha a cuida…

A velha Celeste
Que cuida da minha criança terrestre,
Em um gesto tão antigo
Como as próprias dobras do Tempo.

Tempo tão novo que se abre
Em um claro e luminoso Caminho
Como os dourados raios solares
Que agora nutrem minha cabeleira prateada.

Bem vinda minha velha
Bem vinda minha Sábia,
Aqui estou eu
Pronta para esta nova etapa
Que chega com a promessa de novas realizações.

Aqui estou eu de braços abertos
Para receber as dádivas es as bênçãos
Da Mãe Terra, nesta cerimonia
Que me abre as portas
Do Caminho da Lua Minguante.

Meu único e perfeito Caminho
Agora que eu sou você,
Agora que você é eu,
Minha querida e Velha Sábia.

Tenda Lunar

Seja bem vinda, entre e fique a vontade,
Seja bem vinda,
Me apóie e me conduza pelos campos de caça
Com o Arco e as Flechas de Artemis
Para que eu sempre possa me defender!

Com o Cajado da Mãe Iemanjá
Para que sempre seja afortunada.

Com a Garra de Lhug da minha Bruxa,
Para que eu sempre encontre a Sabedoria!

E com os Chocalhos da Mãe Oiá
Para que eu sempre escute o Amor!

Grande Deusa
Eu que alcancei a Vitoria,
Eu que venci as batalhas
Até que estive pronta para este recomeço,
De agora em diante
Te saúdo e reverencio Tua Presença Infinita
Na Minha Velha Companheira:
A Mulher Sábia!

A seguir ouvimos, cantamos e dançamos as música que escolhi para cada quadrante e para mim:

– Gipsy King, (Quadrante Norte)
– O Canto da Sereia, (Quadrante Oeste)
– Aquarela, (Quadrante Sul)
– Morena da Angola, (Quadrante Leste)
– A Mi Manera, para mim (centro)

Isso foi para levantar a energia e sintonizar as Rainhas Regentes com os Quadrantes.

Agora estávamos prontas para parte das velas:

Ao acender a primeira vela vermelha que estava na mão da Rainha Regente do Norte falei:

Arco e Flecha de Artemis

– Acendo esta primeira vela pela menstruação que se foi, aceito deixar o passado para trás e permito que a vida siga o seu curso; a Rainha Regente do Norte colocou a vela presa na bandeja.

Ao acender a segunda vela vermelha que estava na mão da a Rainha Regente do Oeste eu falei:

– Acendo a segunda vela pelos filhos e filhas e pela saúde que a menstruação me concedeu, e aceito as mudanças que chegam agora que eles cresceram; a Rainha Regente do Sul colocou a vela presa na bandeja.

Ao acender a terceira vela vermelha que estava na mão da Rainha Regente do Sul eu falei:

– Acendo a terceira vela vermelha pela prosperidade de minha feminilidade, para ampliar meu entendimento das experiencias que estou vivendo e descobrir o sentido da minha vida; a Rainha Regente do Sul colocou a vela presa na bandeja.

Ao acender a quarta vela vermelha que estava na mão da Rainha Regente do Leste eu falei:

– E acendo a quarta vela apelos esforços que me requereu a menstruação, a qual se finaliza com equilíbrio e serenidade nesta mudança de ciclo; invoco os Poderes da Luz para que ela ilumine meu novo Caminho, o qual Nomeio “Caminho da Lua Minguante”.
A Rainha Regente do Leste colocou a vela presa na bandeja.

Todas voltaram a brindar dizendo:

“A menstruação finalizou com equilíbrio e serenidade nesta mudança de ciclo!”

A seguir, a Sacerdotisa Oficiante, acendeu a vela violeta dizendo:

Tenda Lunar

– O trajeto da menstruação completou-se; agora chega a sua casa para descansar. Quatro é o número da plenitude e por isso 4 primeiros passos foram dados neste rito simbolizando a menstruação e o fluxo da vida; o violeta é uma cor de fortes vibrações espirituais, ela trará o crescimento espiritual, o desenvolvimento das habilidades psíquicas e a transcendência para a D’nara.

Depois a Sacerdotisa Oficiante, acendeu a vela branca dizendo:

– Esta vela branca representa o conhecimento da Mulher Sábia, a experiência do caminho que foi trilhado pela D’nara.

Todas disseram então:

– Agradecemos à Grande Deusa, e pedimos que Ela acolha a D’nara, a proteja e a ajude a continuar crescendo como Ser-Mulher-Sábia.

Ouvimos e dançamos a música: “A beleza de ser um eterno aprendiz”

Encerramento:

1) A Cigana Tara no e voltada para o Norte com suas armas na mão diz:

-“Grande Deusa Artemis, Senhora da Caça, eu (NC) agradeço a Você e a Pequena Artemis da D’nara, e peço que partam para os seus domínios.
Vão! Vão! Vão em Paz!”
(bater o pé 3 vezes)

2) A Sacerdotisa Selene no e voltada para o Oeste com o Cajado na mão diz:

O Cajado da Mãe Iemanja-“Grande Mãe Iemanjá, Senhora das Águas e da Fortuna, eu (NC) ) agradeço a Você e a Pequena Iemanjá da D’nara e peço que partam para os seus domínios.”
Vão! Vão! Vão em Paz!”
(bater o pé 3 vezes)

3) A Bruxa Maryska no e voltada para o Sul com a Garra de Lhug e a Vassoura na mão diz:

-“Poderosa Bruxa, Grande Deusa Lilith, eu (NC) agradeço a Você e a Pequena Lilith da D’nara, e peço que partam para os seus domínios.”
Vão! Vão! Vão em Paz!”
(bater o pé 3 vezes)

4) A Bruxinha Torneluz no e voltada para o Leste com suas armas na mão diz:

-“Grande Mãe Oiá, Senhora do Amor, eu (NC) agradeço a Você e a Pequena Oiá da D’nara e peço que partam para os seus domínios.”
Vão! Vão! Vão em Paz!”
(bater o pé 3 vezes)

Para finalizar a Sacerdotisa Selene desfez o círculo de proteção.

3 comentários

Página 1 de 1
  1. Márcia
    Márcia às | | Responder

    Parabéns `a Grande Mãe Dinara.

  2. rosangela ribeiro
    rosangela ribeiro às | | Responder

    Como eu gostaria de me iniciar,mais não conheço ninguém da arte.

  3. lais bacilla
    lais bacilla às | | Responder

    ola DEBORA, CERTA VEZ LI QUE DEVEMOS ENTRAR NA MENOPAUSA SERENAS, PARA PODERMOS NOS ACOSTUMAR COM A CHEGADA DA VELHICE E ASSIM NOS DESPEDIRMOS NO PERIODO DA FERTILIDADE.
    OXALA POSSA ACONTECER A VOCE E A TODAS AS MULHERES ..
    OXALÁ
    LAIS

Deixe seu comentário