Dia das Mães – 2011

Mãe, Um Nome Cósmico!

5 de Abril de 2010

Mãe: Um Nome Cósmico!

Sou essencialmente mãe, se me tiram isso não sou nada, não sou ninguém porque essa é a grande missão que eu trouxe a este mundo.

Hoje, penso que esse é meu verdadeiro e eterno Nome Cósmico: Mãe!

Se meus inimigos soubessem, se me atacassem com esse Nome me destruiriam facilmente, pois esse é meu nome real, o eterno, o que não muda, o que se revela a mim numa dolorosa experiencia de balanço e equilíbrio.

Mãe: "Um Nome de Peso"

– Você me sufoca (diz meu filho)
– Eu te cuido (respondo eu)

Preciso encontrar o equilíbrio entre essas duas falas para poder sobreviver ao “peso do Nome”, ou serei literalmente esmagada por ele.

A Vida me trouxe até aqui, nos trouxe porque eu assumi esse Nome mesmo sem saber do que se tratava.

Tem sido etapas e mais etapas, e agora que a missão se revela preciso deixá-la ir, deixar-me ir, e fluir…sem filhos; fluir na compreensão de que eles cresceram e que são meus companheiros, filhos da Vida e não meus filhos.

Filhos Independentes

Muito bonito, mas na prática é muito, muito doloroso; hoje sangrou meu nariz, porque não me sinto amada por eles, ainda que sei que isso não é verdade; mais do que isso sinto que não precisam de mim, que são independentes, que eu é que preciso deles, que os papeis inverteram-se, mas que essa era a idéia, que trabalhei duro para que eles se tornassem pessoas inteiras separadas de mim.

Então do que me queixo? O que é que me dói tanto?

Sempre tive minha própria vida, mas sempre vivi em função deles, e agora me acontece o que sempre vi nas outras mulheres depois dos 40: o sentir-se perdidas pela independência dos filhos.

Talvez eu tenha sufocado o meu filho do meio sem querer, tal vez eu tenha me aferrado ao “último” filho que me restava, ao último que eu achei que ainda me precisava.

E o fato dele ter me falado, de ter me confrontado com isso esta me “matando”, pois não consigo lidar com esta nova visão, com esta nova situação.

A Noite Escura da Alma

O pior é não ter com quem falar disto, é não ter um Nome para chamar na noite escura, nesta minha “Noite Escura da Alma” que cada vez fica mais negra.

Não adianta falar com eles porque não vão me dar ou dizer o que quero, obviamente porque não se pode fazer o tempo voltar atrás; era para ser assim!

Só preciso me encontrar nesta nova etapa, nesta nova fase para poder continuar; encontrar uma forma de tirar este punhal do coração, uma forma de afastar de mim o 29º fantasma, o fantasma de Ser Mãe mas não Ser.

O Maestro Ratziel me disse que este era o último fantasma, o que ainda restava na minha cidade de fantasma (um lugar em nosso mundo interno onde se escondem nossos medos mais profundos e que nos “assombram” a existência), os outros os erradiquei todos, e me disse também que este seria o mais difícil, o que assola todas as mães.

Ser Mãe

Ele vem e leva nossos filhos, e não podemos lutar contra ele, porque nele está nossa força, nossa coragem, nossa valentia; sem essas coisas não podemos levar o mundo adiante.

Sempre fui livre, sempre lutei pela minha liberdade e sempre falei que acima dela somente meus filhos.

Agora vejo que não quero esta liberdade imposta por este fantasma; mas tenho que aprender a conviver com ela, então percebo claramente o Nome do 29º Fantasma: Liberdade!

Fantasma

Eu o procurei, eu o busquei, eu o chamei e agora ele está aqui e não posso matá-lo, não posso mandá-lo embora, ele veio para ficar!

O 29º Demônio: Liberdade!
“O Fantasma de Ser e de Não Ser… Mãe!

Imagens: AlicePopkornThuany GabrielaAlicePopkornEddi van W

die minimalistinh.Koppdelaney


Technorati : , , , ,

13 comentários

Página 1 de 1
  1. Valéria
    Valéria às | | Responder

    Lindo texto e lindas imagens, parabéns Debora
    grande beijo!

  2. mara lull
    mara lull às | | Responder

    Dnara, saudadesssss, maravilhoso!!!! Muitos beijos e bencäos da Deusa.

  3. Esmeraldina
    Esmeraldina às | | Responder

    O mais impressionante que todas nós caminhamos para o mesmo fim!!! Maravilhoso o texto!!!! É difícil aceitar, buscamos isso enquanto eles são pequenos e quando acontece, nos sentimos só, desamparadas, faltando pedaços……….Espero que a Deusa me dê forças nesta hora!!! Abraços.

  4. lins
    lins às | | Responder

    ola debora.
    Não tem muito haver com o assunto, mas quero lhe parabenizar por tudo que voçê escreve, mostra que a deusa esta constantemente te usando
    Eu gostaria muito de me comunicar com voce por imai, ao menos.
    quando vi seu site gostei muito, e tive muita vontade de fala com voce, não sei explicar mais senti como se ja a conhecesse de muito tempo, como s voçe fosse uma irmã.
    ate 10 minutos atraz eu não tinha imail, eu so fiz porque a deusa falou em meu coração para mim falar com voçe.
    Abençoada Seja minha querida irmã!

  5. lins
    lins às | | Responder

    Ha.. e tambem.
    na noite de 10/05 eu tive um sonho que a deusa falava comigo, ela falava do amor e de como sou escolhida dela, como todos os outros, e desde que me acordei ouvi uma voz dentro de mim me orientando a vir aqui.

  6. veronica camargo barbosa
    veronica camargo barbosa às | | Responder

    Poxa… desejo luz e força pra voçê, acho que este é o lado mais escuro do ser mãe. Já me preparo pra isso e lendo esse texto acabei tomando- o como uma forma de consolo e me preparar, minha filha, única, de nove anos já apresenta alguns “sintomas”.., mas essa é mais uma coisa pra aprender, deve ser a mais difícil, saber usar a liberdade quando finalmente tiver conquistada! Então acho que daí é que seja a prova final onde “só”, poderemos finalmente ser. Já estive só uma vez e descobri o quanto não “era”, agora me preparo, ao lado dela e preparando-a também, para que, agora só quando ela tiver maior idade e quiser ser só, eu consiga “ser”. (completa mesmo “só”) Bjsss

  7. veronica camargo barbosa
    veronica camargo barbosa às | | Responder

    Mas na prática… rs “é complicado”!!! bjsss e muita força!!

  8. antonia
    antonia às | | Responder

    são lindas suas palavras e deixa uma bela mensagem oas leitor es obrigado

  9. debora jorge
    debora jorge às | | Responder

    fazer oque?um cordão é desligado na maternidade,mais agente da um jeito de grudar de novo alguns minutos depois.mas é o melhor da vida.

Deixe seu comentário