A Dança do Ventre

Dança do Ventre

A Dança Como

uma Forma de Iniciação

Sabemos que a dança está presente em muitos rituais, pois através do significado dos movimentos, ela gera energias realmente mágicas.

Sacerdotisa da Deusa

A dança iniciática existe a mais de 7000 anos, e a que segue a linha egípcia,é uma preparação para as mulheres que desejam ser Sacerdotisas da Deusa, porque desperta nelas a própria Deusa Interior.

O fundamento deste aprendizado é ver em nosso corpo quatro partes diferentes, sendo que cada uma dessas parte se corresponde a movimentos específicos da dança.

Terra: dos pés até os quadris.
Água: dos quadris até os ombros.
Ar: dos ombros ao Chakra Coronário.
Fogo : ao redor de todo o corpo, e representa a energia criadora. Kundalini, a energia criadora

Em toda a dança, os movimentos foram concebidos para manter em equilíbrio perfeito as energias de quem a pratica, livrando a mulher de doenças, alterações em seu humor, e outros benefícios menos perceptíveis.

Isto leva ao despertar da Kundalini (energia criadora), fazendo com que a mulher se sinta interagindo com o Cosmos em perfeita harmonia.

Na 1° etapa o aprendizado será sobre dançar com o véu ( o espírito), que representa o corpo espiritual da bailarina, sendo que a cor do mesmo traduz seu estado emocional, e o desempenho com ele, mostra a visão que ela tem de seu corpo e a sensação do corpo físico lhe inspira.

Na cultura árabe o véu também simboliza os ventos do deserto.

Dançarina árabe

Esta fase culmina com o batismo, quando a dançarina receberá um Nome, numa maravilhosa cerimonia com os quatro elementos presentes.

Depois disto ela poderá se apresentar em público, pois já possui o conhecimento suficiente para se preservar, protegendo dessa forma a sua energia, que está exposta.

As etapas seguintes são:

1° ) Snuj – Bênção

A dançarina, igual que as sacerdotisas antigas, abençoa e purifica o ambiente onde estiver, tocando uma melodia, o que também pode ser conseguido com o pandeiro.

Batão ou cajado

2°) Bastão ou Cajado – Caminho

Como uma Sacerdotisa Espiritual, ela direciona e mostra os Caminhos.

O Punhal - Transcendência

3°) Punhal – Transcendência

Nesta etapa a mulher-dançarina transcende a própria matéria, sacrificando os apegos mundanos.

A Dança com a Espada

4°) Espada – Justiça

Propicia discernimento através da Justiça da Pura; nesta etapa a dançarina deverá manter uma postura mental especial, porque o poder místico atribuído à espada, poderia “cortar” determinadas situações.

Daqui para diante a dançarina já pode ensinar o que aprendeu.

Taça - Sabedoria

5°) Taça – Sabedoria

Aqui ela exterioriza sua Deusa Interior, e faz de seu corpo um veículo sagrado e ofertado.

A Luz da bailarina

6°) Castiçal – Luz

Ao chegar aqui, ela se transforma numa ponte entre os mundos material e espiritual.

7°) Sete Véus

A Dança dos Sete Véus

Este número encerra um mistério muito grande, pois sete são as cores do arco-íris, os chakras, as notas musicais, os planetas principais…

Para que a dançarina-sacerdotiza esteja apta a fazer esta dança terá de ter as sete virtudes:
Humildade, disciplina, respeito, paciência, perseverança, dedicação e Amor.

A Dança Iniciática, faz com que a bailarina conheça o seu corpo e sua relação com o calendário Lunar, coincidindo cada ciclo da Lua, com as características de uma Deusa.

Além disso, desperta o sagrado nela, motivo pelo que se diz: “o corpo da bailarina se divide em três partes diferentes, mulher, espirito e serpente, não podendo ser tocado enquanto ela dança”.


Technorati : , , , , , ,

12 comentários

Página 1 de 1
  1. Anonymous
    Anonymous às | | Responder

    Eu einnn q qeria dançar isso ai…tô fora!!!

  2. Janaína
    Janaína às | | Responder

    Linda exlplicação e de um significado profundo demais!
    Dançar é permitir que a Deusa em nós abra os olhos e respire encantando a todos e abençoando!

    bjus de luz*

  3. Andara
    Andara às | | Responder

    Quero estudar dança com você.

  4. Anna Dalal
    Anna Dalal às | | Responder

    Realmente, acredito que a dança do ventre pode ser iniciática, se assim o desejarmos abrindo nosso coração, sinceramente.

    Também trabalho neste sentido.

    Um forte abraço!

  5. katia
    katia às | | Responder

    Muito Boa a Materia e interesante tambem, não sabia q essa dança significava tudo isso, bom ,saber comecei a praticar a dança e me indentifico muito com a dança.

  6. aryne
    aryne às | | Responder

    estou completamente encantada com essa dança , a tempos queria aprender da forma mais profunda possível ,os segredos que a dança do ventre possui…
    só quero saber como e onde eu começo a fazer os rituais de aprendizado?
    obrigado pela matéria…
    beijo doce!!

  7. Debora Rocco
    Debora Rocco às | | Responder

    Aryne,

    Não sei onde pode aprender o que deseja, terá de procurar em escolas de dança e ver se é o que deseja.

    Penso que o melhor é procurar pessoas desta cultura e ver se lhe ensinam.

    Não moro no Brasil por isso não tenho essa informação para lhe dar.

  8. CAMILA CRISTINA DE ANDRADE
    CAMILA CRISTINA DE ANDRADE às | | Responder

    eu amo dançar. e admiro muito o ventre
    mas nunca dançei a dança do ventre
    gostaria de aprender tenho 21 anos e possivel apreder?

  9. salomé
    salomé às | | Responder

    linda explicação porque a dança do ventre não é simplismente exercicios ritmados e sim esse mistério parabens maravihlosa explicação beijossssssssssssssssssss

  10. shala
    shala às | | Responder

    Sou professora de Dança do Ventre…ainda bem que ainda existem mulheres,que não profanizam a Dança Sagrada…mais uma vez,meus parabéns minha querida!
    Que Ísis a cubra de bençãos!

  11. Debora Rocco
    Debora Rocco às | | Responder

    Shala,

    Agradeço suas palavras, e mesmo sendo uma leiga no assunto admiro muito esta forma de reverenciar e viver a Deusa.

    Se quiser pode me enviar material escrito para postar aqui para as pessoas que buscam e se interessam por este assunto.

    Com os devidos creditos para você obviamente; também poderia colocar seu endereço ou alguma forma de a contactarem, pois como pode ver tem gente perguntando onde aprender sem contar os que me enviam e-mail aos contatos do blog para saber.

  12. Daiane
    Daiane às | | Responder

    Maravilhosa explicação, ja admirava a dança por si só de ser muito bonita, mas conhecendo a história e as etapas da dança me encantei mais ainda, muuuito bom!
    Luz

Deixe seu comentário