8 de Março – Dia Internacional da Mulher

Dança Noturna


No espreitar noturno.
Lembranças distantes, de momentos sublimes.
Outros mundos, outros sonhos.
Senta-te, acalma-te.
(…)
Faço parte de ti,
assim como fazes parte de mim.
Aqui estamos na fria noite,
nas sombras da lua,
lua que me envolve como
o manto de nascenças, que me acalmou.
(…)
Sou nada sem à escura noite.
Sem os ventos que sopram de ponto a ponto.
És, também tua realidade, ser de encanto!
Nosso refúgio.

Encosta-te, posso ser teu refúgio.

Na dança da noite… Na aurora noturna… Ao canto dos ventos…
Podes ouvir o coro, dos seres da noite?
Noite, límpida e profunda.
Sobre o veludo negro do céu noturno,
senta-te posso ser teu refúgio.
No caminhar para um sono tranqüilo…
Na passagem de uma música noturna…
Me conduza, para dentro ti…

Willian Kelvy


Technorati : ,

3 comentários

Página 1 de 1
  1. Bea
    Bea às | | Responder

    Maravilhoso poema,
    um presente ritmico para todas nos mulheres!

    Obrigada Kelvy!

  2. Kelvy
    Kelvy às | | Responder

    Saudades! Bea, Dnara, MOrgana….CIA.

Deixe seu comentário