Sabath de Imbolc – 2015

 photo Imbolc 5.jpg

Uma Questão de Sintonia

Para os antigos povos celtas, a vida e seus acontecimentos, não eram interpretados de forma linear, com princípio e fim, mas sim como um círculo eterno de nascimento, morte e renascimento.

Naquela época as pessoas sentiam-se como parte dos processos da natureza, tendo plena consciência dos efeitos que as mudanças de estação provocavam não somente em si mesmos como em seu entorno.

 photo Imbolc 7.jpgEstes antigos seres acreditavam que a Vida era sagrada, pois compreenderam a dualidade dos fenômenos que aconteciam nela, e reverenciavam estes mistérios profundos nos arquétipos da Deusa e de seu consorte o Deus Cornífero, celebrando a Roda do Ano.

Nosso mundo atual perdeu muito desta antiga sabedoria; mesmo assim ainda temos o conhecimento das oito celebrações pagãs, os oito Sabath, que são as principais festas celtas.

Se procuramos integrar estas celebrações em nossas vidas, poderemos voltar a nossas origens espirituais, através da conexão com os processos sagrados da Mãe Natureza,
que os povos pagãos nos legaram.

Não é necessário grandes ou complicadas celebrações para sintonizar com os ciclos da natureza, mas sim um desejo sincero e puro de coração, de que assim seja.

Para isto, para aqueles que não tem tempo ou não sabem como elaborar uma celebração tradicional, preparei um pequeno rito de sintonia, -descrito no final deste post- para que você possa integrar-se em perfeita harmonia com a Grande Mãe.

Este Sabath

No “ventre da mãe” é o significado da palavra Imbolc; a semente foi plantada no solstício de inverno e agora está crescendo; também é a época do nascimento das crias.
 photo Imbolc 4.jpgEm Imbolc os dias começam a ser cada vez mais longos e nos convida a limpar tudo e preparar-nos para próxima estação que esta chegando.

Este era o dia de Brigith para os antigos Celtas, e em homenagem à Triple Deusa com este nome, uma das atividades deste Sabath é fazer uma “Cruz de Brigith”.

Neste Sabath pedimos inspiração e uma guia para novos planos e projetos, e dirigimos nossos pensamentos aos mistérios ocultos que estão acontecendo na escuridão.

Um dos costumes mais lindos é o de colocar velas nas janelas, começando ao cair da tarde e deixando-as acesas até o amanhecer.

Neste dia se fazem rituais de purificação e limpeza na casa.

Imbolc acontece seis semanas após Yule, simbolizando a recuperação da Deusa após o parto da criança solar e sua transformação em Donzela, jovem e cheia de vigor.

 photo Imbolc 6.jpgTambém conhecida como a festa da Candelária, nela celebram-se os primeiros sinais da primavera depois do frio inverno, que começa a desaparecer; é a infância do Deus, e parte dos celtas celebrava nesta data a Deusa, nomeando esta festa como Brigantia.

Neste festival acontece o despertar das sementes, o inicio de novos planos e novos projetos; também pela decisão de trilhar um caminho espiritual.

As novas oportunidades surgem do nada, pois as energias estão aceleradas e renovadas; nesta época nos purificamos para um renascimento material ou espiritual, e buscamos presságios que nos orientem de forma a preparar-nos adequadamente para realizá-los.

Neste Sabath, procuramos despertar a nossa criatividade e inspiração através de todo tipo de arte: poesia, dança, cantos, contos, pintura, cerâmicas ou dança e tudo o que esteja relacionado com a Arte.

 photo Imbolc rito.jpgRito de sintonia

Junte pétalas das flores que mais lhe agradem, e espalhe-as ao seu redor, girando em sentido horário, procurando manter em mente uma imagem da Roda do Ano, enquanto o faz.
Depois junte as pétalas, e guarde-as em um livro de sua preferência.

 

Imagens: toobydoo – what_i_see – sinjy

Um comentário

Página 1 de 1
  1. Emily
    Emily às | | Responder

    Que inspirador esse rito de sintonia! *~*

Deixe seu comentário